Mude seu pensamento, mude a sua vida!

Mude seu pensamento, mude a sua vida!

Olá, tudo bem?

Tenho recebido vários emails de leitores me contando de problemas em suas vidas e demonstrando até um certo desânimo em resolvê-los. Então escrevo esse artigo para responder a eles e aproveito para compartilhar com você também.

Quando você tem um problema ou uma questão te incomodando, você fica pensando nele e alimentando esse pensamento de maneira negativa. Vou dar um exemplo simples, no filme “Do que as mulheres gostam”, aquele em que o personagem do Mel Gibson (Nick Marshall), após um acidente, começa a ouvir tudo o que as mulheres pensam. Tem uma personagem que trabalha na mesma agência de publicidade que ele que é uma auxiliar de escritório e o tempo todo ela fica pensando: “ele vai passar e nem vai me ver”, “ela nem vai olhar para mim”, “ele não gosta de mim”, “sou um horror” e assim por diante. Mas ninguém nunca disse, de fato, isso a ela, ela supõe que as pessoas pensam isso dela. Vejam como um pensamento, sozinho, vai se alimentando faz com que ela se sinta a pior pessoa do mundo, e até pensando em se suicidar.

Nosso pensamento é muito forte e temos a escolha de poder mudá-lo e começar a agir de maneira diferente. É verdade que é um movimento que demanda muita dedicação, energia e trabalho para conseguir fazer essa mudança, porém com muita atenção e consciência é possível mudar.

Conheci em um dos CDs do Dr. Wayne W. Dyer, que adoro escutar no carro, uma pessoa que possui um método fantástico e simples para mudar os pensamentos, é a Byron Katie. Ela tem um método chamado “the work” (o trabalho), que é uma maneira de questionar a realidade de qualquer problema. Ela desenvolveu pesquisas e cursos em vários países do mundo e descobriu que os pensamentos que trazem dor e sofrimento são sempre iguais em todo lugar. O pensamento negativo que você tem não é exclusivo seu. Pode ter certeza que milhares de pessoas no mundo pensam igual, atraindo para suas vidas os mesmos problemas.

O método constitui em quatro perguntas simples que você deve responder sobre o seu pensamento em relação ao problema e depois mudar o ponto de vista do pensamento. As perguntas são:

  1. “É verdade?” – esse pensamento realmente é verdade? Sim ou não. Por exemplo, no caso da moça do filme, o pensamento “ele não gosta de mim” é verdade? Ela não sabe, ele nunca disse isso para ela…
  2. “Você pode absolutamente saber que isso é verdade o tempo todo?” – Sim ou não. Provavelmente tem coisas que ela já foi elogiada por ele pelo que fez, mas ela fica presa no pensamento negativo e nem percebeu.
  3. “Como você reage, o que acontece, quando você acredita nesse pensamento?” – essa pergunta visa identificar o que o pensamento causa na sua vida. A moça está tranquilamente fazendo seu trabalho e de repente vem o pensamento na cabeça: “ele não gosta de mim” aí ela começa a se sentir mal, fica com o ombro recolhido, fica triste, tensa, por causa do pensamento, sem ninguém ter dito nada.
  4. “Quem você seria sem esse pensamento?” – Imagine-se sem o pensamento e quem você seria sem ele. Provavelmente mais leve, mais tranquila e mais feliz.

Depois de escrever estas respostas para os pensamentos, você deve mudar o ponto de vista em relação ao pensamento:

  1. para si mesmo – “eu não gosto de mim”
  2. ao outro – “eu não gosto dele”
  3. ao oposto – “ele gosta de mim”

Até encontrar no mínimo três exemplos verdadeiros de como cada mudança de ponto de vista é verdade para você nessa situação.

Com esse exercício é possível mudar o pensamento e perceber que aquele pensamento, que você pode estar alimentando, não é verdade ou, pelo menos, não é verdade o tempo todo, e você pode estar se apegando a ele como se fosse a única verdade absoluta sobre seu problema. Com exemplos reais que te provam o inverso sobre o pensamento, é possível se conscientizar e acreditar em um pensamento diferente e positivo.

Pode ser que você não consiga evitar de começar a pensar no problema dessa maneira, então, a saída pode ser encontrar maneiras de não começar o pensamento. Uma maneira simples de fazer isso é a seguinte: quando você perceber que o pensamento começou, faça outra coisa que te ocupe o pensamento, como por exemplo olhe para uma árvore e comece a contar as folhas da árvore. Assim você ocupa a cabeça com algo simples e o pensamento vai embora e não cresce. Esteja consciente de seus pensamentos o tempo todo para poder fazer essa mudança sempre que ele começar.

Mudando os pensamentos você mudará seu dia, seu humor e sua vida. Essa mudança trará transformações positivas em sua vida e você vai perceber o poder dos pensamentos e que você pode sim mudá-los a seu favor, para realizar coisas prazerosas em sua vida. Observe as coisas boas que você tem, aceite-se e elogie-se mais!

Um grande abraço,

Viviane

Related Post

Leave a Reply